CATÁLOGO

Um completo e interessante compêndio das moedas e cédulas brasileiras de todas as épocas.

QUAL MOEDA?

Encontre em nosso catálogo a moeda que você está procurando:
ano/era
valor facial
material

CURIOSIDADES

Você sabia que no século 19, usava-se uma escala impressa em papel para medir moedas...
- A Escala de Mionnet
- A História do Cifrão
- Reformas Monetárias
- Cara ou Coroa?

A MOEDA NO TEMPO

A história da moeda no Brasil contada através dos anos desde os tempos coloniais até os dias de hoje.

Catálogo das Moedas Brasileiras

Rs 0$100 Mil-Réis
x
Imagens: Coleção Eduardo Rezende
ANVERSO
As Armas Nacionais sobre ramos de café e abaixo do valor facial, circundados pela inscrição “REPUBLICA DOS ESTADOS UNIDOS DO BRASIL”. Abaixo das armas, a era em algarismos romanos (MCMI). Mais próximo à orla, colar de pérolas.
REVERSO
Figura feminina representando a República e a liberdade, com tiara inscrita e visível parte de “LIBERTAS”, circundada por um anel com 21 estrelas e, mais próximo à orla, um colar de pérolas.
PADRÃO MONETÁRIO
MIL-RÉIS (de 08/10/1833 a 31/10/1942)
O MIL-RÉIS foi oficializado em 08.10.1833, através da Lei n° 59 assinada no 2° Império, pela Regência Trina durante a menoridade de D.Pedro II. Mil-réis passou a designar a unidade monetária e réis os valores divisionários.
PERÍODO POLÍTICO
República, República Velha (1889-1930)
A Primeira República Brasileira se estendeu desde a proclamação da República, em 15.11.1889, até a Revolução de 1930 que depôs o 13º e último presidente da República Velha, Washington Luís.
LIMITES GEOGRÁFICOS
Nacional
ORIGEM
Diversos
CARACTERÍSTICAS
Material: cuproníquel
Diâmetro: 21,0 mm
Peso: 5,00 g
Espessura: 1,80 mm
Bordo: liso
Eixo: reverso moeda (EH)
OBSERVAÇÕES
Todas cunhadas no exterior: Alemanha, Inglaterra, Áustria, França e Bélgica. Entre as estrelas aparece a sigla PT de Paulin Tasset. Desenhos de Rodolfo Bernardelli (1852-1931).
EMISSÕES KM# 503
ano produção CRMB Prober Amato Vieira Bentes obs.
1901 75.000.000 1901-N-100 N-1827 V.054 N- 54 659.01
Citação das fontes de códigos de referência de moedas:
KM# é código de referência de Krause-Mishler do Standard Catalog of World Coins, 2014
CRMB é código de referência proposto por este site - Código de Referência das Moedas Brasileiras
Prober extraido do Catálogo das Moedas Brasileiras, de Kurt Prober, 3ª. edição, 1981
Amato extraido do Livro das Moedas do Brasil 1643 até o presente, de Amato/Neves/Russo, 12ª. edição, 2009
Vieira extraido do Catálogo Vieira - Moedas Brasileiras, de Numismática Vieira, 14ª. edição, 2012
Bentes extraido do Catálogo Bentes - Moedas Brasileiras, de Rodrigo Maldonado, 1ª. edição, 2013
Fontes dos códigos de referência das moedas:
KM#, Standard Catalog of World Coins, Krause-Mishler, 2014
CRMB, deste site, Código de Referência das Moedas Brasileiras
Prober, Catálogo das Moedas Brasileiras, Kurt Prober, 3ª. edição, 1981
Amato, Livro das Moedas do Brasil, Amato/Neves/Russo, 12ª ed., 2009
Bentes, Catálogo Bentes, Rodrigo Maldonado, 1ª. edição, 2013
×

A série: 1901-1901 Data em algarismos romanos

DE KOPERGELD PAGINA - www.duiten.nl

Série com data em algarismos romanos (MCMI). Os cunhos foram abertos por Paulin Tasset, de Paris.
As moedas foram cunhadas todas no exterior, em Hamburgo (Alemanha), Birmingham (Inglaterra), Viena (Áustria), Paris (França) e Bruxelas (Bélgica).
A produção dessas moedas superou a marca de 161 milhões de peças, constituindo a maior tiragem do mundo até então.


Moedas Brasileiras / Moedas do Brasil / MoedasDoBrasil
Copyright © 2011-2024 Netfenix  -