Reformas Monetárias

R - REAL - RÉIS

Originada no período Colonial por influência do monetário português, não se tratava de uma moeda genuinamente brasileira.
Nessa época não era usual uma notação para simbolizar uma moeda. O símbolo "R" foi introduzido por nossa conta para diferenciar das moedas de réis já oficializadas no Brasil.

Rs - MIL-RÉIS - MIL-RÉIS

R 1.000 = Rs 1$000
08.10.1833
Já popularmente adotada como unidade monetária brasileira, o mil-réis foi oficializado em 08.10.1833 através da Lei 59, assinada no 2°. Império, pela Regência Trina durante a menoridade de D.Pedro II. Essa Lei reorganizou, sob vários aspectos, o Sistema Monetário Brasileiro. Mil-réis passou a designar a unidade monetária e réis os valores divisionários.
Na mesma época ficou conhecido o conto de réis, tratando-se do montante equivalente a 1 milhão de réis, ou mil mil-réis.
Rs 1:000$000 = 1 conto de réis = 1000 mil-réis = 1 milhão de réis.
A notação "Rs" era utilizada mais como uma abreviação de réis do que propriamente um símbolo do padrão monetário.

Cr$ - CRUZEIRO - CRUZEIROS

Rs 1$000 (1 mil-réis) = Cr$ 1,00 (BRZ - código ISO4217)
01.11.1942
O Decreto-lei nº 4.791, de 05.10.1942 (D.O.U. de 06.10.42), instituiu o CRUZEIRO como unidade monetária brasileira, com equivalência a um mil-réis. Foi criado o centavo, correspondente à centésima parte do cruzeiro.

Extinção dos centavos
Cr$ 1,00 = Cr$ 1
02.12.1964
A Lei nº 4.511, de 01.12.1964 (D.O.U. de 02.12.64), extinguiu a fração do cruzeiro denominada centavo.

NCr$ - CRUZEIRO NOVO - CRUZEIROS NOVOS

Cr$ 1.000 = NCr$ 1,00 (BRB - código ISO4217)
13.02.1967
O Decreto-lei nº 1, de 13.11.1965 (D.O.U. de 17.11.65), regulamentado pelo Decreto nº 60.190, de 08.02.1967 (D.O.U. de 09.02.67), instituiu o Cruzeiro Novo como unidade monetária transitória, equivalente a um mil cruzeiros antigos, restabelecendo o centavo. O Conselho Monetário Nacional, pela Resolução nº 47, de 08.02.1967, estabeleceu a data de 13.02.67 para início de vigência do novo padrão.

Cr$ - CRUZEIRO - CRUZEIROS

NCr$ 1,00 NCr$ = Cr$ 1,00 (BRB - código ISO4217, o mesmo do cruzeiro novo)
15.05.1970
A Resolução nº 144, de 31.03.1970 (D.O.U. de 06.04.70), do Conselho Monetário Nacional, restabeleceu a denominação CRUZEIRO, a partir de 15.05.1970, mantendo o centavo. Não houve cortes de zeros.

Extinção dos centavos
Cr$ 1,00 = Cr$ 1
16.08.1984
A Lei nº 7.214, de 15.08.1984 (D.O.U. de 16.08.84), extinguiu a fração do Cruzeiro denominada centavo.

Cz$ - CRUZADO - CRUZADOS

Cr$ 1.000 = Cz$ 1,00 (BRC - código ISO4217)
28.02.1986
O Decreto-lei nº 2.283, de 27.02.1986 (D.O.U. de 28.02.86), posteriormente substituído pelo Decreto-lei nº 2.284, de 10.03.1986 (D.O.U. de 11.03.86), instituiu o CRUZADO como nova unidade monetária, equivalente a um mil cruzeiros, restabelecendo o centavo. A mudança de padrão foi disciplinada pela Resolução nº 1.100, de 28.02.1986, do Conselho Monetário Nacional.

NCz$ - CRUZADO NOVO - CRUZADOS NOVOS

Cz$ 1.000,00 = NCz$ 1,00 (BRN - código ISO4217)
16.01.1989
A Medida Provisória nº 32, de 15.01.1989 (D.O.U. de 16.01.89), convertida na Lei nº 7.730, de 31.01.1989 (D.O.U. de 01.02.89), instituiu o CRUZADO NOVO como unidade do sistema monetário, correspondente a um mil cruzados, mantendo o centavo. A Resolução nº 1.565, de 16.01.1989, do Conselho Monetário Nacional, disciplinou a implantação do novo padrão.

Cr$ - CRUZEIRO - CRUZEIROS

NCz$ 1,00 para Cr$ 1,00 (BRE - código ISO4217)
16.03.1990
A Medida Provisória nº 168, de 15.03.1990 (D.O.U. de 16.03.90), convertida na Lei nº 8.024, de 12.04.1990 (D.O.U. de 13.04.90), restabeleceu a denominação CRUZEIRO para a moeda, correspondendo um cruzeiro a um cruzado novo. Ficou mantido o centavo. A mudança de padrão foi regulamentada pela Resolução nº 1.689, de 18.03.1990, do Conselho Monetário Nacional. Não houve cortes de zeros.

Veja mais:

 

CR$ - CRUZEIRO REAL - CRUZEIROS REAIS

Cr$ 1.000,00 = CR$ 1,00 (BRR - código ISO4217)
01.08.1993

A Medida Provisória nº 336, de 28.07.1993 (D.O.U. de 29.07.93), convertida na Lei nº 8.697, de 27.08.1993 (D.O.U. de 28.08.93), instituiu o CRUZEIRO REAL, a partir de 01.08.1993, em substituição ao Cruzeiro, equivalendo um cruzeiro real a um mil cruzeiros, com a manutenção do centavo. A Resolução nº 2.010, de 28.07.1993, do Conselho Monetário Nacional, disciplinou a mudança na unidade do sistema monetário.

Veja mais:

 

R$ - REAL - REAIS

CR$ 2.750,00 = R$ 1,00 (BRL - código ISO4217)
01.07.1994

A Medida Provisória nº 542, de 30.06.1994 (D.O.U. de 30.06.94), instituiu o REAL como unidade do sistema monetário, a partir de 01.07.1994, com a equivalência de CR$ 2.750,00 (dois mil, setecentos e cinqüenta cruzeiros reais), igual à paridade entre a URV e o Cruzeiro Real fixada para o dia 30.06.94. Foi mantido o centavo.

Como medida preparatória à implantação do Real, foi criada a URV – Unidade Real de Valor – prevista na Medida Provisória nº 434, publicada no D.O.U. de 28.02.94, reeditada com os números 457 (D.O.U. de 30.03.94) e 482 (D.O.U. de 29.04.94) e convertida na Lei nº 8.880, de 27.05.1994 (D.O.U. de 28.05.94).

fonte: Banco Central do Brasil

 

A dança dos Zeros - Equivalência das moedas

As reformas monetárias se fazem necessárias quando o aumento da inflação é tão grande que corrói o poder de compra da moeda, provocando a desvalorização de seu valor extrínsico (valor facial; a informação de valor gravada na moeda) e, por consequência, valorizando o seu valor instrínsico (o custo do material da moeda fica maior que seu valor de troca).

Com as reformas, as moedas vigentes são recolhidas e posta em circulação outras de menor custo de produção.

Se isso não é feito, pode ocorrer a vantagem das moedas valerem mais derretidas (ao custo do metal) do que utilizadas como dinheiro pelo seu valor facial.

No entanto, a principal aplicação das reformas é facilitar o manuseio do dinheiro e sua representação gráfica (em preços, cheques, documentos fiscais, calculadora). Quanto mais inflação, mais dinheiro é necessário para realizar as transações comerciais, mais dinheiro para se carregar, mais dígitos nas calculadoras, entre outros inconvenientes.

Os cortes de zeros permitem reduzir o tamanho dos montantes monetários.

padrão símb. réis em reais reais em réis
Real     R$ 0,000000000000000000000363636... 1,00
Cruzeiro Real     CR$ 0,000000000000000001 2.750,00
Cruzeiro     Cr$ 0,000000000000001 2.750.000,00
Cruzado Novo     NCz$ 0,000000000000001 2.750.000,00
Cruzado     Cz$ 0,000000000001 2.750.000.000,00
Cruzeiro     Cr$ 0,000000001 2.750.000.000.000,00
Cruzeiro Novo     NCr$ 0,000000001 2.750.000.000.000,00
Cruzeiro     Cr$ 0,000001 2.750.000.000.000.000,00
Mil-réis     Rs 0$001 2.750.000.000.000:000$000
Real/Réis     R 1 2.750.000.000.000.000.000

Importante! A tabela acima é uma conversão livre sem se levar em consideração a inflação.

Se partirmos de uma moeda colonial de 1 real e formos aplicando as reformas monetárias ocorridas até o real atual, o seu valor facial seria equivalente aos insignificantes 0,00000000000000000000036 reais modernos. Apesar disso, quem por sorte tiver uma moeda dessa, sabe que pode ter uma pequena fortuna em mãos, principalmente por causa de sua raridade.

----------------------------------------------------------------------------------------------------
Moedas Brasileiras / Moedas do Brasil / Moedas Nacionais / MoedasDoBrasil Copyright © 2011-2021 Netfenix  0 1 0 
Reportar erros. Clique aqui! 20200209-1

Um completo e interessante compêndio das moedas brasileiras de todas as épocas.

Encontre em nosso catálogo a moeda que você está procurando:
ano/era
valor facial
material

No século 19, usava-se uma escala impressa em papel para medir moedas...

- A Escala de Mionnet
- A História do Cifrão
- Reformas Monetárias
- Cara ou Coroa?


A história da moeda no Brasil contada pelo Banco do Brasil, a história do dinheiro no Brasil contada pelo Banco Central do Brasil e a história das moedas brasileiras contadas por nós.

- Níveis de conservação
- Conservação das moedas
- Coroa Alta e Coroa Baixa
- Graus de Raridade
- Siglas de Gravadores
- Anversos e Reversos
- Ensaios e Provas
- Eixos e Reversos
- Legendas e Inscrições
- Materiais e Metais
- Moedas de Cobre
- Descobrimento do Brasil
- Colonização do Brasil
- D. Pedro II do Brasil
- e ainda mais...