CATÁLOGO

Um completo e interessante compêndio das moedas e cédulas brasileiras de todas as épocas.

QUAL MOEDA?

Encontre em nosso catálogo a moeda que você está procurando:
ano/era
valor facial
material

CURIOSIDADES

Você sabia que no século 19, usava-se uma escala impressa em papel para medir moedas...
- A Escala de Mionnet
- A História do Cifrão
- Reformas Monetárias
- Cara ou Coroa?

A MOEDA NO TEMPO

A história da moeda no Brasil contada através dos anos desde os tempos coloniais até os dias de hoje.

Catálogo das Moedas Brasileiras

R$ 1,00 Reais
x
Imagens: Tacio Philip, www.macrofotografia.com.br
DESCRIÇÃO
1 real, bronze + inox
ANVERSO
Efígie da República à direita do núcleo prateado e transpassando para o anel dourado, constituindo elemento de segurança da moeda. No anel dourado, referência às raízes étnicas brasileiras, representada pelo grafismo encontrado em cerâmicas indígenas de origem marajoara, e a legenda Brasil.
REVERSO
No anel dourado, grafismo indígena marajoara. No núcleo prateado, esfera sobreposta por uma faixa de júbilo, que, com a constelação do Cruzeiro do Sul, faz alusão ao Pavilhão Nacional, e os dísticos correspondentes ao valor facial e ao ano de cunhagem.
PADRÃO MONETÁRIO
REAIS (de 01/07/1994 a atual)
A MP nº 542, de 30.06.1994, instituiu o REAL como unidade do sistema monetário, a partir de 01.07.1994, com a equivalência de CR$ 2.750,00, igual à paridade entre a URV e o Cruzeiro Real fixada para o dia 30.06.1994. Foi mantido o centavo.
PERÍODO POLÍTICO
República, Nova República (1985-atual)
Período seguinte ao fim da ditadura militar, caracterizado pela ampla democratização política do Brasil e sua estabilização econômica, além da instituição de um estado democrático de direito e uma república presidencialista.
LIMITES GEOGRÁFICOS
Nacional, emitida pelo BC
ORIGEM
Casa da Moeda, Rio de Janeiro
CARACTERÍSTICAS
Material: inox+bronze
Diâmetro: 27,0 mm
Peso: 7,00 g
Espessura: 1,95 mm
Bordo: serrilhado interm.
Eixo: reverso moeda (EH)
Circulação: de 24/06/2002 a atual
EMISSÕES KM# 652a
ano produção CRMB Amato Vieira Bentes BCB obs.
2002 54.192.000 2002-I-001 V.510 R 83 793.01 R-604
2003 100.000.000 2003-I-001 V.511 R 84 793.02 R-605
2004 150.016.000 2004-I-001 V.512 R 85 793.03 R-606
2005 43.776.000 2005-I-001 V.513 R 86 793.04 R-607
2006 179.968.000 2006-I-001 V.514 R 87 793.05 R-608
2007 275.712.000 2007-I-001 V.515 R 88 793.06 R-609
2008 664.833.000 2008-I-001 V.516 R 89 793.07 R-610
2009 510.080.000 2009-I-001 - R 90 793.08 R-611
2010 220.032.000 2010-I-001 - R 91 793.09 R-612
2011 140.032.000 2011-I-001 - R 92 793.10 R-613
2012 145.589.000 2012-I-001 - - 793.11 R-614
2013 404.736.000 2013-I-001 - - - R-615
2014 11.904.000 2014-I-001 - - - R-616
2016 25.088.000 2016-I-001 - - - R-617
2017 180.352.000 2017-I-001 - - - -
2018 151.552.000 2018-I-001 - - - -
2019 232.664.000 2019-I-001 - - - -
2020 161.280.000 2020-I-001 - - - -
2021 63.744.000 2021-I-001 - - - -
2022 155.200.000 2022-I-001 -
2023 144.256.000 2023-I-001
Citação das fontes de códigos de referência de moedas:
KM# é código de referência de Krause-Mishler do Standard Catalog of World Coins, 2014
CRMB é código de referência proposto por este site - Código de Referência das Moedas Brasileiras
Amato extraido do Livro das Moedas do Brasil 1643 até o presente, de Amato/Neves/Russo, 12ª. edição, 2009
Vieira extraido do Catálogo Vieira - Moedas Brasileiras, de Numismática Vieira, 14ª. edição, 2012
Bentes extraido do Catálogo Bentes - Moedas Brasileiras, de Rodrigo Maldonado, 1ª. edição, 2013
BCB é código de referência utilizado pelo Banco Central do Brasil
Fontes dos códigos de referência das moedas:
KM#, Standard Catalog of World Coins, Krause-Mishler, 2014
CRMB, deste site, Código de Referência das Moedas Brasileiras
Amato, Livro das Moedas do Brasil, Amato/Neves/Russo, 12ª ed., 2009
Bentes, Catálogo Bentes, Rodrigo Maldonado, 1ª. edição, 2013
×

A série: 1998-Atual Reais, 2ª. família

Banco Central do Brasil - www.bcb.gov.br

A Medida Provisória nº. 542, de 30/06/1994 (DOU de 30/06/94), instituiu o REAL como unidade do sistema monetário a partir de 01/07/1994, com a equivalência de CR$ 2.750,00 (dois mil, setecentos e cinqüenta cruzeiros reais), igual à paridade entre a URV e o Cruzeiro Real fixada para o dia 30/06/1994. Foi mantido o centavo.
Como medida preparatória à implantação do Real, foi criada a URV - Unidade Real de Valor - prevista na Medida Provisória nº. 434, publicada no DOU de 28/02/1994, reeditada com os números 457 (DOU de 30/03/1994) e 482 (DOU de 29/04/1994) e convertida na Lei nº. 8.880, de 27/05/1994 (DOU de 28/05/94).

Em 1998 começou uma nova série de moedas mais elaboradas.


COMUNICADO N. 006242

Informa a entrada em circulacao das
novas moedas de Real e divulga suas
caracteristicas.

O Banco Central do Brasil comunica que tera inicio,
em 01.07.98, a circulacao das novas moedas do padrao Real para as
denominacoes de R$ 0,01, R$ 0,05, R$ 0,10, R$ 0,25, R$ 0,50 e R$
1,00.

2. As moedas atuais do padrao Real permanecerao circu-
lando sem qualquer tipo de restricao, ate ulterior decisao do Banco
Central de iniciar seu recolhimento.

3. A tematica da nova familia de moedas e baseada nos
500 anos do descobrimento do Brasil, apresentando acontecimentos mar-
cantes de nossa historia, representados pelos seus principais perso-
nagens e simbolos. As novas moedas apresentam as seguintes caracte-
risticas tematicas:

I - no anverso:

R$0,01 - Efigie de Pedro Alvares Cabral, ladeada pelas legendas
“BRASIL“ e “CABRAL“ e pela imagem de uma embarcacao da
epoca - nau -, simbolizando as navegacoes portuguesas.

R$0,05 - Efigie de Joaquim Jose da Silva Xavier, ladeada pelas
legendas “BRASIL“ e “TIRADENTES“ e por motivos alusivos a
Inconfidencia Mineira - o triangulo da bandeira do movi-
mento dos inconfidentes, sobreposto por passaro que re-
presenta a liberdade e a paz.

R$0,10 - Efigie de D. Pedro I, ladeada pelas legendas “BRASIL“ e
“PEDRO I“ e por cena alusiva a proclamacao da independen-
cia do Pais.

R$0,25 - Efigie de Manuel Deodoro da Fonseca, ladeada pelas legen-
das “BRASIL“ e “DEODORO“ e pela imagem das Armas Nacio-
nais.

R$0,50 - Efigie de Jose Maria da Silva Paranhos Junior, Barao do
Rio Branco, ladeada pelas legendas “BRASIL“ e “RIO BRAN-
CO“ e por cena alusiva a consolidacao dos limites terri-
toriais do Pais.

R$1,00 - Efigie da Republica. No anel externo, referencia a raiz
etnica indigena brasileira, representada pelo grafismo
encontrado em ceramicas de origem marajoara, e a legenda
“BRASIL“;

II - no reverso:

a) a denominacao de R$1,00 apresenta, a esquerda,
linhas diagonais de fundo dando destaque a inscricao indicativa de
valor, localizada no nucleo, que contem, ainda, a legenda “REAL“, a
legenda correspondente ao ano de cunhagem e esfera sobreposta por uma
faixa de jubilo, que, com a constelacao do Cruzeiro do Sul, faz alu-
sao ao Pavilhao Nacional. O anel externo apresenta a repeticao do
grafismo indigena marajoara;

b) as demais denominacoes apresentam, a esquerda,
linhas diagonais de fundo dando destaque a inscricao indicativa de
valor, a legenda “CENTAVO(S)“ e legenda correspondente ao ano de cu-
nhagem. A direita, esfera sobreposta por uma faixa de jubilo, que,
com a constelacao do Cruzeiro do Sul, faz alusao ao Pavilhao Nacio-
nal.


4. As novas moedas apresentam as seguintes caracteris-
ticas fisicas:

DENOMINACAO COR DIAMETRO PESO BORDO ESPESSURA COMPOSICAO
NA ORLA METALICA

R$ 0,01 vermelha 17mm 2,43g liso 1,65mm aco revestido
de cobre

R$ 0,05 vermelha 22mm 4,10g liso 1,65mm aco revestido
de cobre

R$ 0,10 amarela 20mm 4,80g serrilhado 2,23mm aco revestido
de bronze

R$ 0,25 amarela 25mm 7,55g serrilhado 2,25mm aco revestido
de bronze

R$ 0,50 branca 23mm 9,25g com a 2,85mm cuproniquel
legenda
“ORDEM E
PROGRESSO
*BRASIL*“

R$ 1,00 branca 27mm 7,84g com serrilha 1,95mm cuproniquel
(nucleo) intermitente (nucleo)
amarela alpaca
(anel) (anel)


Rio de Janeiro (RJ), 30 de junho de 1998.

DEPARTAMENTO DO MEIO CIRCULANTE

Jose dos Santos Barbosa
Chefe


Moedas Brasileiras / Moedas do Brasil / MoedasDoBrasil
Copyright © 2011-2024 Netfenix  -