O "X" da questão: haste invertida

Um fato simples, porém curioso e digno de discussões entre os entusiastas: afinal, a inversão das hastes nas moedas de XX réis, no cobre de 1813, trata-se de descuido no projeto do cunho, "inovação" ou mera falsificação? Atentar que esse detalhe só foi visto nessa moeda de 1813. No entanto, no Catálogo J. Vinicius de Moedas do Brasil, consta a data de 1814, também.

Quando é visível diferença entre as grossuras das hastes dos Xs, nos valores faciais em algarismos romanos das moedas de cobre da Colônia, é costume as hastes "\" apresentarem-se mais grossas do que as hastes "/".


O comum é a haste "\" ser mais grossa que a haste "/"

Porém, nessa versão de 1813, acontece justamente o contrário: a haste "/" é que é a mais grossa! A moeda teria sido produzida na Casa da Moeda do Rio de Janeiro (letra monetária R sobre a esfera armilar).

    
Nessa variação de 1813, ocorre de a haste "\" ser mais fina que a haste "/"

 

----------------------------------------------------------------------------------------------------
Moedas Brasileiras / Moedas do Brasil / Moedas Nacionais / MoedasDoBrasil Copyright © 2011-2018 Netfenix
Reportar erros. Clique aqui! 20120902-2

Um completo e interessante compêndio das moedas brasileiras de todas as épocas.

Encontre em nosso catálogo a moeda que você está procurando:
ano/era
valor facial
material

No século 19, usava-se uma escala impressa em papel para medir moedas...

- A Escala de Mionnet
- A História do Cifrão
- Reformas Monetárias
- Cara ou Coroa?


A história da moeda no Brasil contada pelo Banco do Brasil, a história do dinheiro no Brasil contada pelo Banco Central do Brasil e a história das moedas brasileiras contadas por nós.

- Níveis de conservação
- Conservação das moedas
- Coroa Alta e Coroa Baixa
- Graus de Raridade
- Siglas de Gravadores
- Anversos e Reversos
- Ensaios e Provas
- Eixos e Reversos
- Legendas e Inscrições
- Materiais e Metais
- Moedas de Cobre
- Descobrimento do Brasil
- Colonização do Brasil
- D. Pedro II do Brasil
- e ainda mais...